Procon Maceió divulga pesquisa de preços da cesta básica

Para avaliar e comparar a média mensal do preço dos produtos da cesta básica, o Procon Maceió realizou entre a última semana do mês de novembro e o início de dezembro uma pesquisa.

Foi percebido que, em relação ao mês de outubro, a maioria dos itens pesquisados apresentou um aumento; o exemplo do arroz, que está com média de R$2,99 (+ R$0,04). A farinha de mandioca apresenta uma média de R$4,45 (+ R$0,15); o feijão, uma média de R$4,25 (+ R$0,57); o macarrão aparece com média de R$4,75 (+ R$1,26); o café, com média de R$6,72 (+ R$0,14) e a bolacha água e sal com média de R$3,97 (+ R$0,25).

Os produtos com aumentos mais expressivos foram a margarina, com média de R$6,17 (+R$3,26); a manteiga, com média de R$14,72 (+R$6,71) e a cesta básica com média de R$45,32 (+ R$4,27).

Na relação dos 14 itens pesquisados, 5 produtos apresentaram uma baixa de preços em relação ao mês anterior: farinha de milho, que custava em média R$1,91 e passa a custar em média R$1,72; o leite em pó, que custava em média R$14,49 e esse mês custa em média R$14,24; o leite líquido que custava em média R$4,37 e esse mês custa em média R$3,96; o óleo de soja que custava em média R$6,43 e esse mês custa em média R$3,70; e o açúcar refinado que estava custando em média R$2,95 e passa a custar em média R$2,05.

Veja também  Procon Maceió divulga pesquisa de preços dos combustíveis

Além da pesquisa, o órgão realiza todos os meses ações de fiscalização para verificação de possíveis irregularidades, além de receber denúncias realizadas pelos consumidores. É sempre importante ressaltar que o consumidor deve realizar pesquisa de preços dos produtos antes de realizar a compra, para obter mais economia e evitar gastos excessivos que possam comprometer sua renda mensal.

Em caso de diferenciação de preços dos produtos prateleira/caixa ou produtos fora da validade e não houver resolução com o supermercado, o cidadão deve entrar em contato com o Procon Maceió. Bem como se houver alguma dúvida em relação aos seus direitos. O contato pode ser feito através dos números 0800 082 4567 ou 9 8882-8326.

 

Texto: Secom Maceió

Fonte e Foto: GGOV

Compartilhe: