Mergulhador morre sem oxigênio em caverna na Tailândia onde meninos estão presos

Um ex-mergulhador da Marinha tailandesa que participava dos esforços de resgate dos meninos que estão em uma caverna inundada na Tailândia morreu na quinta-feira (5). Saman Kunan, de 38 anos, levou suprimentos para o grupo de 13 pessoas, mas ficou sem oxigênio quando retornava para a entrada da caverna Tham Luang. Segundo a CNN, o ex-integrante do grupo de elite da Marinha tinha se voluntariado a participar da operação de resgate.

A morte de um militar experiente deixa claro os riscos do resgate dos 12 meninos, que têm entre 11 e 16 anos, e do técnico, de 25 anos. Alguns não sabem nadar e todos terão que aprender noções básicas de mergulho.

O grupo, que está preso desde 23 de junho, só foi encontrado por dois mergulhadores britânicos, após nove dias de intensas buscas, aglomerados sobre uma rocha a cerca de 4 km da entrada da caverna.

“A morte deste especialista mergulhador serve para mostrar a dificuldade dos trabalhos de resgate. Apesar desta morte, não vamos parar de trabalhar para resgatar o grupo”, afirmou uma fonte do gabinete do governador da província de Chiang Rai, onde está localizada a caverna.

O corpo de Kunan será levado para a cidade de Sattahip, no sudeste, onde será realizado o funeral. Ele será cremado.

Compartilhe: