Pinheiro: Órgãos do Plano de Contingência estão de plantão no quartel do Exército

A chuva forte que caiu durante a madrugada e o início da manhã desta segunda-feira (28) fez com que todos os órgãos envolvidos no Plano de Contingência de Proteção para o bairro do Pinheiro, em Maceió, se reunissem emergencialmente no quartel do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (59º BIMtz) para avaliar a situação e manter-se em prontidão. De acordo com a Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), em alguns pontos da capital chegou a chover mais de 120 milímetros em seis horas, volume previsto para todo o mês de janeiro.

O coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Moisés Melo, afirmou que o Pinheiro está sendo monitorado 24 horas. Apenas três ocorrências foram verificadas até o momento, mas sem gravidade: uma idosa que precisou ser removida de casa, árvores que desabaram em decorrência das chuvas e um ônibus que enguiçou em meio ao acúmulo de água formado numa das vias do bairro, afetado por instabilidade do solo e rachaduras.

Estão de prontidão na sede do 59º BIMtz equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL), do Grupamento Aéreo, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), do Exército Brasileiro e da Defesa Civil Municipal. “Caso seja necessário o resgate e salvamento, as equipes estarão prontas para dar a resposta o mais rápido possível”, acrescentou o coordenador estadual da Defesa Civil.

“Seguimos a orientação do Governo do Estado para trazer todos os órgãos para cá (59º BIMtz) e, juntos, tomarmos as medidas necessárias para salvaguardar a vida de toda a população. A Defesa Civil Municipal também está em campo, já localizou e isolou algumas áreas do bairro e compete a nós, do Estado, trazer as equipes para cá justamente para integrar esses órgãos e mostrar o que está sendo feito e qual a possibilidade de atuarmos mais fortemente no bairro, caso necessário”, explicou Moisés Melo.

A reunião extraordinária foi aberta pelo comandante do 59º BIMtz, tenente-coronel Cláudio Gadelha. Técnicos do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e representantes do Ministério Público Estadual (MPE) também participaram do encontro. Gadelha informou que, desde a madrugada, tem monitorado a situação das chuvas, fazendo contatos com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros.

“Vimos a necessidade de reunir o Gabinete de Crise. Após o acionamento, todos vieram para o 59º BIMtz, que é o Centro de Controle das Operações, um local seguro e próximo ao bairro do Pinheiro. Essa reunião foi muito importante para verificarmos a situação atual”, explicou o oficial.

Apesar do estado de alerta, o comandante do 59º BIMtz afirmou que não há motivo para pânico. “Todas as medidas preventivas que precisam ser feitas estão sendo realizadas. Então, fiquem calmos e sigam as orientações da Defesa Civil. Não há motivo para pânico”, atestou Gadelha.

Veja também  Sistema próprio de Inhapi garante mais água para municípios do Sertão

O coordenador estadual da Defesa Civil lembrou, entretanto, que a instabilidade do terreno existe e que as fortes chuvas só agravam o problema. Por isso, recomendou que a população deixe espontaneamente, e de forma organizada, as áreas de risco.

“O Município está tomando as providências. Recursos já foram disponibilizados e estão chegando mais, então todas as medidas estão sendo tomadas para que a população possa sair com segurança, principalmente da área vermelha”, acrescentou Moisés Melo, confirmando para o dia 16 de fevereiro a realização do simulado de evacuação do bairro.

“Está mantido para o dia 16 o treinamento com a população e todos os órgãos envolvidos. Os moradores já têm conhecimento dos pontos de encontro que foram disponibilizados. Caso ocorra algum abalo ou aconteça algo de anormal, saia de casa e vá para os pontos de encontro, porque lá estarão as equipes preparadas para recepcionar e atender as pessoas”, recomendou.

Previsão

O coordenador da Sala de Alerta da Semarh, Vinícius Pinho, fez uma explanação sobre o fenômeno que atingiu Alagoas na madrugada desta segunda-feira. De acordo com o meteorologista, um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis afetou a parte leste do estado, provocando pancadas fortes com incidência de raios e volume significativo de chuva.

“No início da madrugada, por volta das 3h, emitimos um primeiro alerta meteorológico por causa da formação desse sistema, que ocorreu de forma muito rápida. A gente o chama de Vórtice Ciclônico de Altos Níveis. Ele nada mais é do que uma movimentação em altos níveis da atmosfera que transporta umidade para as bordas e justamente a borda desse sistema está sobre o leste de Alagoas, provocando pancadas fortes, com incidência de raios e volume significativo de chuva”, explicou Pinho.

De acordo com ele, deve chover, ainda nesta segunda-feira (28), de 40 a 50 milímetros em Maceió. “A nossa expectativa, apesar de ter havido uma parada no meio da manhã, é que volte a chover ainda hoje e esse sistema permaneça atuando até a noite e madrugada de hoje para amanhã. Em alguns momentos, poderemos ter pancadas fortes de chuva. A partir de amanhã, a expectativa é de que o tempo fique mais seco em Alagoas”, acrescentou.

 

Texto: Severino Carvalho

Foto: Felipe Brasil

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: