Maceió terá sete novos residenciais do Minha Casa Minha Vida

A capital alagoana terá sete novos conjuntos habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida.  O prefeito Rui Palmeira e o vice-prefeito Marcelo Palmeira participaram, no sábado (30), da assinatura de autorização para a construção de 3.484 novas unidades residenciais para Maceió. O evento contou com a presença dos ministros das Cidades, Alexandre Baldy e da Saúde, Gilberto Occhi. Ao todo, serão investidos R$ 282.204 milhões.

Rui Palmeira assina o contrato para a construção de novas unidades habitacionais. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

“Sabemos que o nosso déficit habitacional é grande e a cidade ganha muito ao garantir quase 3.500 novas moradias. Nos últimos anos tivemos mais de 10 mil unidades construídas, o que se configura como o maior programa habitacional já executado na cidade”, disse Rui Palmeira.

As unidades autorizadas são para a Faixa 1 do Minha Casa Minha Vida, quando a renda exigida é de R$ 0 a R$ 1.800, e famílias que nunca foram beneficiadas pelo Programa, não têm casa própria ou vivem em áreas de risco e em situação de vulnerabilidade social.

Somando com as outras 3.200 que já foram anunciadas no final de 2017 e maio deste ano, Maceió tem 6.684 novas unidades habitacionais autorizadas para construção.

De volta a Maceió, o ministro Alexandre Baldy reforçou a importância do Minha Casa Vida. “O anúncio representa não somente novas unidades habitacionais, mas a mudança de vida para famílias que hoje moram em áreas de risco. Um dos objetivos do Programa Minha Casa Minha Vida é dar moradia a quem realmente precisa”, disse.

Veja também  Portaria determina prazo de renovação da frota de ônibus em Maceió

Três construtoras serão responsáveis pelas obras dos novos residenciais. A Construtora Engement fará as 384 unidades do Residencial Mário Peixoto Costa, no Santos Dumont. A Uchôa construirá as mil unidades do habitacional do Pedro Teixeira Duarte e outras 180 do Diana Simon Duarte, ambos na Santa Amélia. Já a Sanco fará as 1.920 moradias das Alamedas do Farol, Pajuçara, Jatiúca e Pontal, cada uma com 480 unidades, que serão construídas no bairro Cidade Universitária.

Nos últimos cinco anos, o déficit habitacional de Maceió foi reduzido em mais de 21%. Até agora foram 10.032 unidades habitacionais entregues. “É uma sensibilidade muito grande do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica de criar novos empreendimentos em Maceió para tirar famílias de situações desagradáveis, ofertando melhores condições de vida”, ressaltou o presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza.

As inscrições para os novos residenciais serão anunciadas assim que a data da aprovação do início das construções for definida e outros aspectos, como o final do período eleitoral, e institucionais forem cumpridos.

Texto: Redação com Secom Maceió

Fotos: Secom Maceió

Compartilhe: