Governadores do Nordeste assinam contrato para compartilhar compras coletivas

O vice-governador de Alagoas, Luciano Barbosa, participou, nesta quarta-feira (21), da reunião do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Nordeste. Durante o encontro, em Teresina (PI), os governadores assinaram o Contrato de Programa, que possibilitará o compartilhamento, entre os nove Estados da região, de equipamentos e insumos obtidos por meio das compras coletivas.

“Estamos dando prosseguimento às ações do Consórcio Nordeste. As compras governamentais de bens e serviços feitas coletivamente vão resultar em preços mais baixos, porque se a gente tem um ganho de escala, a gente diminui o preço unitário daquilo que estamos comprando”, explicou Luciano Barbosa. Ele representou o governador Renan Filho, que esteve em viagem a Brasília (DF).

A criação da Central Única de Compras para Estados integrantes do Consórcio Nordeste foi aprovada durante a reunião realizada no dia 29 de julho, em Salvador (BA). O instrumento tem como objetivo reduzir os custos na aquisição de bens e serviços em diversas áreas da administração pública, alcançando economia importante para os cofres públicos.

Com o objetivo de acelerar o caminho das compras públicas coletivas destinadas à aquisição de equipamentos e insumos na área da saúde, até o final deste mês, os governadores decidiram pela formação de um grupo de trabalho.

Veja também  Bandeira tarifária de energia elétrica será amarela em março

“No encontro de hoje avançamos em muitos pontos, como pode ser observado pela Carta assinada por todos os governadores. Ter participado representando o governador Renan Filho para mim foi uma honra. O que posso testemunhar é o respeito que todos estão tendo com o Estado de Alagoas”, acrescentou Luciano Barbosa.

Carta

Os governadores do Nordeste se manifestam preocupados com a privatização de estatais anunciada pelo Governo Federal, sobretudo da Empresa de Correios e Telégrafos e Eletrobrás.

“Sem estudos técnicos aprofundados e a necessária compreensão de todos os impactos, tais vendas poderão trazer consequências negativas para a soberania nacional e um possível retrocesso à integração regional”, diz a Carta de Teresina, assinada pelos governadores.

A Reforma Tributária também foi discutida na reunião. O Consórcio Nordeste compreende a necessidade de reestruturação da base de contribuição fiscal no Brasil e, para isso, anuncia que apresentará, até setembro, um documento unificado e detalhado acerca do tema.

A próxima reunião ficou agendada para o Rio Grande do Norte, durante o Encontro Brasil – Alemanha, que acontece de 15 a 17 de setembro, em Natal.

Texto: Severino Carvalho

Foto: Roberta Aline / CCOM

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: