CPRM apresenta estudo sobre a região do Pinheiro ao Exército

O assessor de Hidrologia e Gestão Territorial da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), Thales Queiroz Sampaio, esteve, na tarde desta quarta-feira (25), na sede da Defesa Civil de Maceió para atualizar o novo comando da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada Francisco Barreto de Menezes sobre o estudo feito na capital alagoana sobre a região do Pinheiro.

“O objetivo da nossa vinda foi apresentar os dados técnicos obtidos nos estudos que realizamos sobre o fenômeno que ocorre nos bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro para o Comando Militar do Nordeste, em especial para o general Alexandre Oliveira Cantanhede Lago, que comanda a 10ª Brigada de Infantaria Motorizada em Recife”, disse Thales Queiroz Sampaio.

Em maio, o relatório da CPRM mostrou que a instabilidade do solo nos bairros estudados foi provocada pela extração de sal-gema, realizada pela Braskem. A procuradora Rosemeire Lobo, do Ministério Público do Trabalho (MPT), e as advogadas Danielle Costa e Inacinha Chaves, da Advocacia-Geral da União (AGU), também acompanharam a apresentação.

“Recepcionamos o general Catanhede, que visitou as instalações da Defesa Civil de Maceió e ouviu uma palestra do doutor Thales sobre os problemas nos bairros afetados pela subsidência. Assim ele ficou conhecendo a realidade do que acontece aqui. Para a Defesa Civil, o apoio do Exército brasileiro é muito importante”, disse Arthur Costa, coordenador-adjunto da Defesa Civil.

Veja também  Marcelo Palmeira se reúne com moradores de Bebedouro

O tenente-coronel Cláudio Gadelha, comandante do 59º Batalhão de Infantaria Motorizada, também participou do encontro. “O Batalhão está sempre pronto para apoiar a sociedade no que ela precisa. E uma de nossas missões é realizar ações subsidiarias como ajudar a Defesa Civil quando necessário. Conhecemos a nova sede do órgão, que está estruturada e dando apoio a população, e fomos atualizamos sobre a situação que atinge os bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro”, disse.

 

Texto: Thiago Aquino e Flávia Farias/ Secom Maceió

Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

Fonte: DEFESACIVIL

Compartilhe: