Em menos de quatro anos, Alagoas ganhou 28 novos hotéis

Texto de Thiago Tarelli

Uma boa infraestrutura hoteleira, moderna e diversificada é essencial para consolidar um destino turístico. Nesse sentido, Alagoas avançou nos últimos três anos e meio. Segundo levantamento da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), 28 hotéis foram inaugurados neste período, modernizando e expandindo a rede hoteleira do Estado em mais de seis mil novos leitos.

Com a inauguração desses novos empreendimentos, o número de leitos em Alagoas cresceu, passando de cerca de 16 mil para mais de 22 mil espalhados por regiões como Agreste, Sertão, Norte e Sul de Alagoas. Somente na capital, mais de mil leitos foram criados neste primeiro semestre do ano.

O Tropicalis Slim foi um dos hotéis inaugurados nos últimos três anos. Localizado no bairro da Ponta Verde, em Maceió, o hotel recebe hóspedes desde janeiro de 2016 e já vem acumulando bons números de ocupação, segundo os empreendedores. “A ocupação prevista para 2018 é de 82%, crescimento de 7% projetado em relação a 2017”, conta Glênio Cedrim, um dos sócios da Rede Tropicalis.

Com novos empreendimentos, número de leitos em Alagoas passou de 16 mil para mais de 22 mil em pouco mais de três anos (Fotos: Kaio Fragoso)

Já no interior do Estado, um dos hotéis inaugurados foi o Ibis Arapiraca, localizado naquela que é considerada a capital do Agreste e abriu suas portas em outubro de 2015. Segundo a gerente da unidade, Victória Melo, o hotel tem acumulado bons resultados. “O objetivo da rede é de se expandir para cidades com mais de 50 mil habitantes como Arapiraca e a cidade tem um número cada dia mais crescente de turistas que vinham a negócios ou eventos”, pontua.

Segundo o economista Lucas Sorgato, a expansão da rede hoteleira possibilita geração de emprego em mais de um setor da economia local. “O primeiro momento é o período de construção desses empreendimentos, com uma maior geração de empregos na construção civil. Depois de prontos, em um segundo momento, eles geram empregos fixos com a montagem de toda a equipe de um hotel que costuma funcionar em três turnos de trabalho, todos contratados diretamente. Fora a questão indireta, que gera inúmeros impactos em vários outros setores”, comenta o economista.

Diferencial atrativo

Além dos índices expressivos do turismo em Alagoas quanto ao número crescente de turistas, visibilidade e diversidade do Destino, outro diferencial atrativo para construção de hotéis no Estado é a concessão de benefícios fiscais promovidos pelo executivo estadual, por meio da Sedetur, com o Programa de Desenvolvimento Integrado de Alagoas (Prodesin) que beneficia os empreendedores com redução de impostos como o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços).

Veja também  Mais 33 cidades serão beneficiadas com o lançamento do programa de cestas nutricionais para gestantes

Com novos empreendimentos, número de leitos em Alagoas passou de 16 mil para mais de 22 mil em pouco mais de três anos (Fotos: Kaio Fragoso)

Inaugurado em setembro de 2017, o Hotel Porto Jatiuca, em Maceió, foi um dos empreendimentos que foram beneficiados pelo Prodesin. À frente da Rede Porto de Hotéis, que possuiu outros dois empreendimentos na capital, o empresário Ralph de Paiva Vasco conta que o incentivo do Prodesin foi um diferencial na construção do empreendimento.

“É uma das coisas essenciais para o desenvolvimento do projeto porque reduz bastante os custos de nossos equipamentos mais pesados, cerca de 80%. Com esse dinheiro pudemos investir em equipamentos, como uma área de T.I. [tecnologia da informação] fantástica e um sistema de luz e água que gera uma economia de 30% nos gastos”, conta o empresário Ralph de Paiva.

Mais hotéis em construção

A expansão dos hotéis da rede hoteleira em Alagoas continuará a acontecer pelos próximos dois anos. De acordo com dados da Sedetur, atualmente 16 empreendimentos hoteleiros estão em construção no Estado, três em processo de ampliação e quatro em prospecção.

Um dos empreendimentos previstos para os próximos anos é o Hotel Tropicalis Vivare, que está em construção na região da praia de Pajuçara. “Estamos construindo o terceiro hotel, Tropicalis Vivare com previsão de abertura para dezembro de 2019 com 121 quartos na Avenida Jangadeiros Alagoanos. Além disso, temos a previsão de mais duas unidades, que estão em processo de aprovação com a Prefeitura, com 115 quartos no padrão 4 estrelas express e 330 quartos no padrão 4 estrelas superior”, conta Lenierson Austrilino, um dos sócios do empreendimento.

Com novos empreendimentos, número de leitos em Alagoas passou de 16 mil para mais de 22 mil em pouco mais de três anos (Fotos: Kaio Fragoso)

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, os empreendimentos em construção e ampliação no Estado revelam que Alagoas caminhou na contramão da crise que afetou o país neste período e vive outro momento.

“Nos últimos anos o país passou por um período de grande instabilidade econômica e política, gerando uma crise de investimentos no país. Poucos são os Estados e setores que cresceram. Felizmente, Alagoas e o turismo conseguiram superar essa situação do mercado. Neste mesmo período, destinos como Bahia, Natal e Ceará, tiveram hotéis fechando as portas, enquanto o nosso Estado foi considerado o que mais inaugurou empreendimentos nesta categoria da região Nordeste. Diferenciais proporcionados pelo Governo como o Prodesin, a redução do ICMS sobre o QAV, combustível das aeronaves – que tornou o Estado mais atrativo para as companhias aéreas -, foram essenciais para que Alagoas superasse a crise, atraindo investimentos e gerando emprego e renda para a população”, argumenta o secretário Rafael Brito.

Fonte: Agência Alagoas
Fotos: Kaio Fragoso
Compartilhe: