No Turismo, Bolsonaro elege como prioridades ações de Marx Beltrão

A Distrito Relações Governamentais, consultoria de Brasília, apresentou um estudo que analisa e resume os desafios e o cenário dos ministérios do governo Jair Bolsonaro.

E no campo do turismo, o estudo da empresa indica a MP (Medida Provisória) 863/18 que abre do capital estrangeiro para companhias aéreas e as ações de ampliação da conectividade aérea como prioridades da gestão que assumiu o Palácio do Planalto de 1º de janeiro.

A empresa é uma das principais consultorias em relações governamentais do país, realizando estudos e pesquisas aptas a nortear a tomada de decisão de políticos, gestores públicos e empresários em nível nacional.

A Medida Provisória 863/2018, que eleva de 20% para 100% o limite de participação estrangeira em companhias aéreas, nasceu na gestão do ex-ministro e hoje deputado federal reeleito por Alagoas Marx Beltrão.

Já a conectividade, aérea apresentada no estudo da Distrito Relações Governamentais, é uma das principais responsáveis pelo desenvolvimento do turismo de uma região e consequentemente da economia do país. Neste contexto, a gestão de Beltrão também avançou ao pleitear e conseguir que a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) editasse novas normas facilitando a operação dos vôos charters no Brasil.

Veja também  Capitania dos Portos alinha ações com a Prefeitura de Maceió

A frente do Ministério do Turismo, Marx Beltrão lançou o Plano Brasil Mais Turismo, pacote de medidas para impulsionar o crescimento do setor de viagens no Brasil. Entre as medidas anunciadas no Plano estavam a abertura total das empresas aéreas ao capital estrangeiro, para fomentar a competitividade do mercado de aviação civil no Brasil. Outra medida proposta no pacote foi a criação de vistos eletrônicos para países estratégicos.

A informação é do Portal Cada Minuto.

Compartilhe: